mar 252014
 

A pergunta pode parecer difícil, mas não devemos nos intimidar diante desta aparente dificuldade.

Uma imagem que nos aparece é a dos anciões, como se apenas as pessoas com idade mais avançada pudessem se beneficiar dos frutos da sabedoria. É obvio que esta imagem que temos dos anciões é ancorada em fatos concretos, pois a experiência é sempre o maior professor. Mas este fato não justifica ficar apenas esperando o dia em que a sabedoria se revele junto com a idade.

Quanto mais cedo aprendermos certas lições, mais tempo teremos para usufruir da parte boa do processo. É necessário ir em frente e estarmos atentos para conseguir manter uma relação ativa com nossa evolução pessoal em todos os níveis, físicos, mentais e espirituais. Uma virtude que resume muito a sabedoria é a do equilíbrio. Não há sabedoria sem equilíbrio e a construção deste equilíbrio é a própria evolução.

Como ainda vivemos parcialmente em uma realidade dualista, é comum aflorar energias polarizadas em opostos supostamente distintos. Mesmo que de uma perspectiva mais profunda sejam polos diferentes da mesma energia da unidade.

Uma destas aparentes polaridades é entre o Eu e os Outros. De um lado os desejos pessoais e do outro a compaixão pelo próximo. Este é um ponto importantíssimo para nos desenvolvermos a caminho do equilíbrio ideal, já que a sabedoria nasce neste centro, onde não se pende nem para um lado do egoísmo, nem para o lado de apenas servir a interesses alheios.

O amor é infinito, portanto está em todas as faces destas questões. É tão importante o amor pessoal quanto no amor por tudo que está fora do nosso conceito de identidade, o Eu aparente. É neste sentido que um amor onde o foco é excessivamente voltado para os Outros, a ponto de usurpar o amor próprio, demonstra uma manifestação de desequilíbrio e falta de sabedoria. Da mesma forma que um amor focado apenas em si cai nesta mesma armadilha.

Devemos nos concentrar no ponto de equilíbrio, em nossa essência. Na consciência de que, na essência, tudo que existe é igual. Tudo é a mesma essência. É desta essência que emana toda nossa criatividade e força para co-criar e concretizar nossos sonhos e assim realizar todas as missões que nos foram dadas para este plano de existência.

Texto: Joaquim Mutim
Fonte da imagem: http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=12572

jan 282014
 

girl

É chegada a hora de decisões!  Decidir de uma vez por todas parar de adiar nossos melhores planos. Decidir tirar de nossa vida o que não serve mais para ela. Qual caminho trilhar neste oceano de escolhas possíveis? É momento de decidir dar os primeiros passos em direção ao nosso destino ideal e seguir caminhando para chegar cada vez mais perto da nossa verdadeira realidade essencial e abundante.

Precisamos estar conectados com o fluxo do bem. O fluxo do bem consiste em uma mudança constante, já que é através das mudanças é que evoluiremos mais rapidamente, dando saltos de aceleração em nossa jornada evolutiva.

A primeira pedra para construir a mudança é a decisão.  Por meio da decisão é que nos elevaremos para patamares superiores de auto-realização.

Quando perguntamos: Quem somos nós? Uma das respostas possíveis é: A vontade verdadeira é quem nós somos. Esta vontade interior é sempre alinhada com a vontade de todo o universo.

É hora de parar de viver no modo automático. Re- significar atividades que não são feitas com amor e por amor. Purificar as barreiras que ofuscam nossa visão e nossas decisões.

É com pequenas decisões que vamos construindo grandes decisões. Não é necessário dar um passo maior que nossas pernas e assim não frustramos estas expectativas e ainda vamos criando sempre mais confiança a caminho de nossos objetivos.

Primeiramente é visualizar qual é a direção que queremos ir. Mesmo nossos passos sendo pequenos inicialmente, é preciso que sejam constantes e firmes. Um pequeno passo pode ser pequeno só nas aparências, mas incrivelmente significante em outros níveis mais profundos.

Texto: Joaquim Mutim
Fonte da imagem: http://www.publicdomainpictures.net/view-image.php?image=22635

fev 052013
 

agradecer é o mesmo que reconhecer

A gratidão plena é o ato de reconhecer tudo que acontece em nossas vidas como algo positivo.  A palavra reconhecer é semelhante a relembrar, neste sentido, relembrar tudo aquilo que nós realmente somos. O que somos de verdade é tão vasto e infinito que diante desta percepção podemos reconhecer nosso potencial co-criador da realidade. A felicidade desta realização é uma profunda gratidão. Este estado acaba proporcionando a manifestação de todas as condições para que tudo dê certo em nossos objetivos que são para o bem de todos. Este processo se dá através do reconhecimento do centro de nosso ser, o coração.  A redescoberta do amor infinito, de que tudo foi criado pelo amor e tudo que vemos é o amor materializado.

Texto e Design: Joaquim Mutim
Página do Facebook: http://www.facebook.com/joaquimmutim
Fonte da Foto: http://www.cepolina.com/

jan 022013
 

A gratidão plena é uma das chaves para manifestar a abundância em nossas vidas. Por muito tempo se permeou a mentalidade da escassez, onde todos os recursos são aparentemente restritos. Acreditar nesta restrição acaba limitando o nosso maior potencial. A abundância pode ser considerada como uma perspectiva, que se produz ao acreditarmos que todos os recursos são ilimitados como o amor de mãe. Obviamente expressando um profundo respeito por este amor, que deve ser manejado com bastante sabedoria, equilíbrio e harmonia. Devemos acreditar nesta abundância interior, mesmo que ela ainda não seja visível nas aparências exteriores.  Para acreditar é fundamental emanar antecipadamente a gratidão irrestrita, agradecer por já termos conquistado esta mentalidade de abundância interior. Não há limites para a energia cósmica e ela está dentro de nós, é o que nos criou e o que nos alimenta para cumprirmos perfeitamente nossas missões evolutivas.

Texto e Design: Joaquim Mutim
Página do Facebook: http://www.facebook.com/joaquimmutim
Fonte da Foto: http://www.cepolina.com/

dez 042012
 

a graditão é um aspecto do amor

O amor está presente em tudo, porém em diferentes níveis. Um dos níveis mais elevados do amor é a energia da gratidão. Nós recebemos o amor da fonte primordial, que proveu nossa criação e nutrição para chegarmos onde estamos agora. Quando percebemos que este amor nos toca genuinamente, com naturalidade emanamos a frequência da gratidão retribuindo este amor. Nosso agradecimento é uma mensagem com o nosso reconhecimento, nosso relato das experiências que somamos até poder chegar neste momento de pico em nossas vidas. Quanto mais vibrarmos na gratidão, mais percebemos este amor. Não é um amor apenas romântico, nem só um amor de pais e filhos. É o amor por tudo, o amor infinito. O amor que aproxima as partículas e que magnetiza os astros. Este amor é a ordem universal, para nós cabe agradecer por participar desta belíssima sinfonia.

Texto e Design: Joaquim Mutim
Página do Facebook: http://www.facebook.com/joaquimmutim
Fonte da Foto: http://www.cepolina.com/

 Publicado por às 22:16 Amor, Gratidão 1 Comentário »
out 222012
 

O amor é ilimitado
Não se concentra em uma pessoa só
O amor aproxima tudo que existe
Junta os átomos e moléculas
Magnetiza os corpos celestes
No amor tudo está incluso
Nada fica de fora
Nada se separa nem se exclui
O amor é um só
Permeia todo o universo e além
O amor cria, nutre e conforta
Ensina as melhores lições
O amor é a perfeição
O amor é a missão
O amor é completo
Se expande continuamente
O amor é ser, viver, evoluir
Todas as emoções estão no amor
Todos os seres estão no amor
O amor é a fonte primordial
O amor não é só uma palavra
O amor não é só um sentimento
O amor é tudo

 Publicado por às 18:27 Amor Nenhum Comentário »
ago 192012
 

 

…………………….Amor!

Mas não estou falando de amor romântico ou sexual, é mais como o amor que temos por nossos amigos mas ainda não é exatamente o que me refiro. Você pode se imaginar amando alguém que você nem conhece? Disso que estou falando. Desse tipo de amor ilimitado.

Amor está presente em todo lugar. O que conecta elétrons em um átomo, átomos em uma molécula e os planetas em um sistema solar? Amor! Em vários níveis diferentes de manifestação, do mais simples amor-atração entre elétrons até as mais complexas interações astronômicas. Mesmo o sentimento de ódio é uma manifestação do amor, mas em um nível muito baixo.

Amor é o que conecta a humanidade inteira como uma família compartilhando o mesmo sangue! Normalmente as pessoas se esquecem disso, elas só “amam” algumas pessoas diretamente relacionadas a elas, isso se amarem alguém! Na maioria das vezes isso é um “amor” egoísta porque eles amam somente quem pode retribuir diretamente esse amor! Como se isso fosse um comércio, que você pega aquilo que você pagou.

Uma das melhores expressões do amor que estou falando é quando alguém ajuda um estranho sem esperar nada em retorno. É isso! Se a maioria das pessoas tivessem essa atitude nós estaríamos vivendo o mundo ideal na terra.

Ajudar outros algumas vezes é uma tarefa muito difícil, não só porque você saí da sua zona de conforto, mas também porque as vezes você acha que está ajudando mas não está, pode estar fazendo o inverso. É onde você precisa de sabedoria. Amor, assim como poder, deve ser sempre com sabedoria.

A vida não é um comércio, mas sempre existe trocas energéticas para equilibrar e manter a harmonia universal, o amor que você põe para fora sempre voltará para você multiplicado, não necessariamente da pessoa que está recebendo, vem de várias formas diferentes para fazer sua vida mais feliz.

Vamos terminar com um simples exercício prático, quando você expirar o ar sinta e imagine que você está mandando seu amor para tudo que existe, de tudo que você vê com seus olhos até tudo dos reinos mineral, vegetal e animal no planeta terra, para nosso sistema solar inteiro, nossa galáxia e o universo! Depois quando você inspirar, sinta e imagine todo o amor que o universo inteiro está mandando de volta para você.

 Publicado por às 19:15 Amor Nenhum Comentário »
2016 www.joaquimmutim.com Todos os direitos reservados.